, ,

Vídeo da Semana – O perigo de uma única história.

ted

Desde o início da década de 1970, no dia 20 de novembro comemora-se o Dia da Consciência Negra. Esse dia é conhecido pela morte do líder Zumbi dos Palmares, em 1695. Ele foi um dos principais personagens históricos que lutou pela libertação dos negros escravizados durante o período colonial no Brasil.

A data é marcada pela intensa programação de eventos e atividades que buscam motivar a discussão sobre a cultura afrobrasileira, a inserção do negro na sociedade a luta pela igualdade racial.

Aproveitando a data e pensando em como nossas vidas e culturas são compostas de muitas histórias sobrepostas, eu gostaria de compartilhar com todos uma palestra realizada no TED com a escritora Chimamanda Adichie.

No vídeo ela conta a história de como ela encontrou sua autêntica voz cultural – e adverte-nos que se ouvimos somente uma única história sobre uma outra pessoa ou país, corremos o risco de gerar grandes mal-entendidos.

“A história única cria estereótipos. E o problema com estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história.”

Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora nigeriana, reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas que está tendo sucesso em atrair uma nova geração de leitores de literatura africana.

Chimamanda nasceu em Abba, no estado de Anambra, mas cresceu na cidade universitária de Nsukka, no sudeste da Nigéria, onde se situa a Universidade da Nigéria. Seu pai era professor de Estatística na universidade, e sua mãe trabalhava como administradora no mesmo local. Quando completou dezenove anos, deixou a Nigéria e se mudou para os Estados Unidos da América.

Depois de estudar na Universidade Drexel, na Filadélfia, Chimamanda se transferiu para a Universidade de Connecticut. Fez estudos de escrita criativa na Universidade Johns Hopkins de Baltimore, e mestrado de estudos africanos na Universidade Yale.

Vamos ao vídeo então. E boa reflexão!

 

Para saber mais sobre a escritora, nada melhor do que ler aquilo que ela escreve. Então segue uma sugestão que pode ser encontrada na Amazon:

http://www.amazon.com/Americanah-Em-Portugues-do-Brasil/dp/8535924736

 

 

Gostou? Então deixe abaixo seu comentário.
E continue, sempre a refletir, sobre como a literatura pode ser uma ferramenta importante para a mudança e inclusão! 😉

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!