, , , , ,

Tudo é passageiro, até mesmo as letras.

Como diria Fernando Pessoa. A passagem do animal é que fica lembrada no chão. O voo da ave passa e esquece, e assim deve ser. A recordação é uma traição à Natureza, porque a natureza de ontem não é Natureza. O que foi não é nada, e lembrar é não ver.

Mário Lago por sua vez diz que o tempo não comprou passagem de volta. É por isso que devemos ter lembranças e não, saudades.

Pois o correr das águas, a passagem das nuvens, o brincar das crianças, o sangue nas veias. Tudo isso, segundo Hermann Hesse,representa a música de Deus.

Apesar disso, muitos citam Dostoiévski e dizem que se o mundo fosse um trem; se a vida fosse uma passagem, se Deus existisse e eles se encontrassem com Ele, então devolveriam o bilhete.

Lya Luft soube resumir bem a razão disso. Pois toda dor eventual é o preço da vida. É a passagem, o seguro e o pedágio.

Coetzee sabia disso quando disse que nada é tão moderno quanto nós ao nascermos. E que dá  sim pra escolher. Todo dia, ao levantar da cama, procure se lembrar: dá pra escolher. Ninguém está jogado ao léu, nas mãos do destino. Não temos controle sobre tudo, mas dá pra escolher entre ter amigos ou viver recluso, dá pra escolher entre privilegiar um amor ou ter vários casos superficiais, dá pra escolher entre participar ativamente de um projeto que alavanque nosso bem-estar ou ficar de fora apenas criticando, dá pra escolher entre se refugiar num lugar tranquilo ou aprender a lidar com o stress urbano, dá pra escolher entre levar a vida com bom-humor ou levar a vida na ponta da faca.

Todas as decepções são secundárias. Pois segundo Romain Rolland, o único mal irreparável é o desaparecimento físico de alguém a quem amamos.

Então se vocês estivesse tendo análise com Freud, ele diria que se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte.

Ao mesmo tempo, na eternidade, Voltaire sempre nos lembra que esse é o momento que se aproxima suavemente, o momento em que os filósofos e os imbecis têm o mesmo destino.

Então temam menos a morte e mais a vida insuficiente, grita Bertolt Brecht no fundo.

Porque não difícil escapar da morte. Todo soldado sabe disso, basta sair fugindo. O mais difícil é escapar da maldade, pois ela é mais rápida que nós, já dizia Sócrates.

Então pense bem na frase do grande Carlos Drummond de Andrade. Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.

Finalizo então nossos votos por um novo 2017 com uma passagem do Manifesto Holstee. Essa é sua vida. Faça o que você ama, e faça com frequência. Se você não gosta de algo, mude. Se você não gosta de seu trabalho, saia. Se você você não tem tempo suficiente, pare de ver tv. Se você está procurando o amor da sua vida, pare; ele estará te esperando quando você começar a fazer coisas que ama.

Pois tudo é passageiro, até mesmo as letras. Então aproveite cada minuto, cada hora e cada novo ano que você vê nascer. Estes são os votos do Criador de Mundos para todos vocês!

Feliz Ano Novo
Glückliches Neues Jahr
Nytar
Feliz Año Nuevo
Felicigan Novan Jaron
Heureuse Nouvelle Année
Feliz Aninovo
Shaná Tová
Happy New Year
Felice Nuovo Anno
Akemashite Omedetou Gozaimasu

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!