Posts

, , ,

I was born for this (Jorney Game) – Live with the Swedish Radio Symphony Orchestra

Para inspirar, nada melhor do que destilarmos através da música uma série de sentimentos que despertam a verdadeira imaginação.

A trilha sonora é do game Journey, um jogo eletrônico independente desenvolvido pela Thatgamecompany lançado em março de 2012 para o PlayStation. Em Journey, o jogador controla uma figura encapuzada que vaga por um vasto deserto, viajando rumo a uma grande montanha ao longe.

Há a possibilidade de encontrar outros jogadores durante a exploração dos cenários e a única forma de contato possível entre os dois se dá por meio de uma nota musical que o personagem é capaz de emitir.

Ao criar Journey, os desenvolvedores ansiavam construir uma experiência para os jogadores que evocasse sensações de exiguidade e fascínio diante do mundo retratado, e que forjasse uma conexão emocional entre eles e os outros usuários anônimos encontrados durante a jornada. A música, composta por Austin Wintory, responde dinamicamente às ações do jogador e é construída sobre um único tema, que representa o arco emocional que se desenvolve durante a narrativa.

O trabalho foi aclamado pela crítica especializada, sobretudo por sua arte visual e áudio e pelo sentimento de companheirismo criado ao se jogar com um estranho. Críticos definiram a produção como uma “experiência emocional tocante”.

Journey venceu vários prêmios de “jogo do ano” e recebeu muitas outras honrarias, homenagens e indicações, incluindo a “Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual” do prêmio Grammy, a primeira ocasião na história da premiação em que um jogo eletrônico concorreu na categoria.

Agora vamos escutar a música e ganhar litros e litros de inspiração!

AUMENTE O SOM E NÃO DEIXE DE COMENTAR! 😉

 

, , , , , , ,

Geeks! Pessoas loucas e extraordinárias.

  • Refletindo sobre o termo GEEK:

Existem diversas matérias sobre o que significa ser Geek. Muitas delas inclusive são compartilhadas e recopiadas por toda a matrix. No entanto, a maioria tenta apenas explicar qual a “verdadeira” definição da palavra Geek e principalmente qual a sua diferença em relação ao termo Nerd.

A atenção dispendida sobre esse assunto é tanta que resolvi comentar um pouco mais sobre um outro ponto que acho bem mais relevante. Como muitas dessas pessoas extraordinárias que se consideram Geeks, podem fazer a diferença no nosso modo de vida.

É claro que precisamos começar de algum ponto. Então vou apenas comentar uma classificação que os dicionários dizem ter relação ao termo Geek e discorrer a partir daí:

  1. Geek é um expert, um entusiasta da tecnologia digital (termo usado com orgulho como auto-referência, mas muitas vezes usado depreciativamente por outros).

Diante dessa frase podemos interpretar então que um Geek é uma pessoa que gosta. Se dedica a entender e até a se especializar no uso ou no desenvolvimento de tecnologias digitais. Além disso é alguém que adota o termo “Geek” com orgulho e não liga para o que as outras pensam dele. Mesmo que usem o termo de forma depreciativa.

matrix-reloded

Cena do Filme – Matrix Reloaded

  • Primeiro ponto importante. O que seria essa tecnologia Digital?

Bem, são tecnologias que surgiram no século XX e que vêm revolucionando a indústria, a economia e toda a sociedade desde então. São formas de armazenamento e de difusão de informação que alteraram a maneira como a humanidade trata seu passado, seu presente e seu futuro.

Isso ocorre principalmente porque arquivos digitais podem ser copiados e difundidos, sem a garantia de que permaneça a marca de um “ dono original”. Isso para alguns é visto como “pirataria” mas para outros é uma forma de aumentar ainda mais o acesso e a disseminação de informação. Enfim, como sempre existem dois lados da moeda e infinitas interpretações.

De qualquer maneira, podemos afirmar que a tecnologia digital permitiu descentralizar a informação, aumentar a segurança de uma série de dados fundamentais e criar novas e maravilhosas tecnologias. E que também a tecnologia digital é o contraponto da tecnologia analógica que sempre dependeu de meios materiais diferentes para existir.

Em resumo, as tecnologias digitais estão presentes em nossos celulares, computadores, televisões, livros digitais e na Internet. Sendo assim, se você usa um desses itens pra trabalhar, se divertir e principalmente, aprender mais sobre o mundo e você mesmo, eu devo dizer, você é um entusiasta ou mesmo um expert dessa tecnologia. Então só falta adotar o termo “GEEK” com orgulho!

87e656e6b8eb40f1a938a8abe9a8e68d

Muitos já adotaram a “moda” de ser Geek.

  • Porque adotar com orgulho o termo GEEK?

Achou estranho essa pergunta? De novo então. Porque você adotaria um termo que muitos consideram ser a classificação de pessoas excêntricas, fãs de tecnologia, games, histórias em quadrinhos, livros, filmes e muito mais?

Exatamente por isso! Porque o termo “excêntrico” e “Geek”, se usado sem malícia pode resumir muito bem “alguém que está interessado em um assunto intelectual ou complexo e que faz disso a sua própria causa”.

E isso já vem acontecendo. O filme A Rede Social de 2010 que conta a história do Facebook, mostrou que os termos geek e nerd já são associados a pessoas bem-sucedidas como Bill Gates, Steve Jobs e Mark Zuckerberg. Em outro momento uma reportagem da revista New Scientist disse “Um recado a quem quer ser presidente: contrate geeks, não eruditos”.

Enfim, tem havido uma mudança no sentido atribuído aos geeks e atualmente muitos acreditam que o termo caracterize alguém que tenha um conhecimento aprofundado de uma determinada área, de alguém que seja um verdadeiro apaixonado por um assunto. Assim,  em geral, o termo geek vem sempre acompanhada de outra descrição, como “geek dos games”, “geek da história”, “geek da música” ou mesmo “geek da cozinha”.

Mesmo o autor britânico Neil Gaiman (criador da série Sandman) comentou uma vez que estava fascinado pela rapidez com que as palavras Geek e Nerd ganharam um novo sentido na Grã-Bretanha desde os anos 1980. Originalmente esses termos eram ofensas, mas foram incorporados pelos ‘ofendidos’ como uma honra.

Sendo assim, mais e mais pessoas estão virando entusiastas dessa classificação e dos interesses associados a elas.

  • Mas isso não é apenas mais uma modinha?

b341f194db42b23705de395fe630d607É verdade que hoje em dia, várias marcas estão aproveitando para ganhar dinheiro com a exploração dos termos nerd, geek, hipster, etc. No entanto, o que realmente importa é que muitas dessas pessoas, principalmente aquelas que adotam os assuntos intelectuais e complexos são as vêm mudando o planeta.

Pense da seguinte maneira. O que livros de fantasia e scifi discutem? Ou filmes como Star Wars e Startrek? Ou os jogos mais avançados? Em sua grande maioria eles nos apresentam diferentes possibilidades do que estamos fazendo com o mundo hoje. E é essa reflexão e mudança de atitude que importa!

Dificilmente muitos dos universos utópicos ou distópicos apresentados nos filmes e games irão acontecer no nossso tempo de vida. No entanto, nossos filhos e netos irão experimentar um mundo diferente do nosso. E a possibilidade dele ser bom ou ruim só depende da nossa capacidade de saber usar da tecnologia e da informação, para transformar o planeta e nós mesmos. Por isso que é importante essa discussão, e por isso que é importante abraçar de forma apaixonada as coisas que você faz. Independente da área que você escolher.

  • Então todo mundo pode ser um Geek?
geeks3

Geek é uma pessoa apaixonado pelo que faz!

Sim! Todo mundo é um pouco Geek! Tudo depende de como você se identifica com alguma tendência que use da informação e tecnologia. Mas no mundo moderno de hoje, todo mundo tem um pouco de Geek dentro de si. Uma curiosidade sobre isso, em 2013 Burr Settles, um engenheiro de softwares, estudou 2,6 milhões de postagens no Twitter para fazer uma associação entre as palavras mais utilizadas na associação dos termos Nerd e Geek. O que ele descobriu foi que “nerd” estava mais relacionado as palavras “SUDOKU”, “PALESTRAS” e “OXFORD”, ou seja, nerd é aquele que estuda muito. Já “Geek” teve relação com as palavras “CULTURA”, “TECNOLOGIA” e “iPOD”, o que significa que o termo é dado a pessoas apaixonadas pela informação contida nos games, filmes e tecnologia.

Esse método serviu para mostrar que a visão das pessoas em relação a esses termos é algo orgânico e mutável e que vem sendo adotado cada vez mais. Hoje já podemos encontrar o “sports geek” que define alguém fascinado por esportes a ponto de estudar a fundo o assunto.

 

Enfim, ser nerd ou geek deixou de ser estranho, porque estes termos ficaram massificados. Isso não quer dizer, entretanto, que o preconceito caiu por terra. Estes termos não fazem das pessoas melhores ou piores: apenas as faz lidar de modo diferente com determinadas situações. Estamos vivendo uma revolução do termo. Resumindo, ser geek, é ser apaixonado pelo que faz, é ter opinião própria.

Então aproveite a onda, agarre com força sua paixão e mude o mundo com ela. Pode ser na moda, nos games, na literatura ou mesmo nas formas em que fazemos negócios! O mundo precisa de pessoas que fazem as coisas diferentes.

Falando sobre isso, devo citar uma passagem da poesia criada pela escritora de Avany Morais.

Falar de loucos é falar de sábios!
Posto que, loucos veem além da visão…
Sentem nos lábios a essência da vida
E discordam, sem pedir permissão.

Loucos… Precisamos destes loucos
Para virar a mesa, jogar o jogo bruto,
Mudar o mundo, as regras, não aos poucos,
Mas mudar abruptamente, num espaço curto.

geeks

Isso aí! Os loucos são os sábios. São os Geeks. São aqueles que revolucionam o mundo, que fazem o mundo sair da mesmice e do marasmo.E se no final você não concorda com a minha afirmação. Então só reflita sobre a seguinte frase que já foi atribuída ao cientista Albert Einstein e a escritora Rita Mae Brown.

Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

Então faça diferente, faça de forma apaixonada e não ligue para o que os outros pensam. Seja Geek!

E para concluir. Como já disse Bill Gates: “Seja simpático com os estudiosos – aqueles estudantes que os demais julgam como uns idiotas. Existe uma grande possibilidade de vocês virem um dia a trabalhar para eles”

E sempre que estiver precisando de inspiração. Acesse www.radiogeek.com.br e participe desse movimento!

banner

 

,

Eles precisam aprender a usar os pés…

Lado a lado, dois velhos combatentes encaravam os jovens do bairro e refletiam sobre como o mundo caminhava.

– Eles vão se adaptar. – pigarreou o primeiro idoso. – Já vi essa história dezenas de vezes. Inúmeros pontos finais atrás. Leia mais

, , , , , ,

Vídeo da Semana: Be Geek!

A produção de livros continua a toda, mas queria compartilhar com vocês esse vídeo. Logo mais terei novidades interessante sobre esse site! 😉

 

Parabéns a produtora 3 Monkeys pela edição! 😉

, , , ,

Por que devemos respeitar as histórias de Ficção Científica?

Prof. Isaac Asimov

Prof. Isaac Asimov

Segundo o professor Isaac Asimov, um dos passatempos prediletos dos entusiastas em ficção científica consiste em procurar definir exatamente o que ela é e como, por exemplo, deve ser distinguida da fantasia. Pensando nisso e seguindo os passos de um dos meus escritores favoritos, decidi participar desse jogo.

Restos de uma nave espacial encontrada em Deneb 4

Destroços encontrados em Deneb 4

Para mim, a ficção científica é um estilo literário que discute situações sociais, avanços ou atrasos, que sejam derivados mediante o uso de uma determinada tecnologia tais como um astronauta que precisa usar de seu conhecimento para sobreviver sozinho em um planeta alienígena como acontece no livro “Perdido em Marte”.

Pode ser também a história de uma estação espacial que serve de ponto de encontro, comercial e político, entre a raça humana e diferentes raças alienígenas tal como na Série Babylon 5 ou mesmo em situações em que a ciência transforma a humanidade em um império tecnológico de imenso poder como acontece nos livros de Perry Rhodan. Leia mais

, SURPRESA! O ESCRIBA ESTÁ DE CASA NOVA. :)

O blog cresceu e as oportunidades para apresentar novos conteúdos exigiram uma mudança na ferramenta do site. Sendo assim, estamos remodelando o blog Escriba Sonolento que foi criado no Blogger para um novo site usando WordPress. Por agora teremos configurações estranhas, criaturas mutantes e páginas esburacadas. Mas tenham paciência porque logo teremos mais novidades! 😉

SITE WORKING

, , , ,

A origem de Holmes16.

Carta ao Jornal do Comércio.

Todos já ouviram falar do prodígio que é ele. Um ser extraordinário criado por um gênio, detentor de uma capacidade quase que infinita para resolver casos que necessitam de grande inteligência e raciocínio lógico.Foi ele quem resolveu o misterioso caso da Liga dos assassinos gaúchos, uma organização que só matava políticos através do envenenamento de bombas de chimarrão e que tinham o intuito de reescrever a história política do Arroio Chuí. Da mesma maneira, foi ele que resolveu o caso da mulher conhecida como “viúva-negra” que roubava, literalmente, o coração de homens poderosos e os substituía por máquinas de controle.

Um dos corações mecânicos criados pela “Viúva Negra”

Todos já ouviram falar do prodígio que é ele. Um ser extraordinário criado por um gênio, detentor de uma capacidade quase que infinita para resolver casos que necessitam de grande inteligência e raciocínio lógico.Foi ele quem resolveu o misterioso caso da Liga dos assassinos gaúchos, uma organização que só matava políticos através do envenenamento de bombas de chimarrão e que tinham o intuito de reescrever a história política do Arroio Chuí. Da mesma maneira, foi ele que resolveu o caso da mulher conhecida como “viúva-negra” que roubava, literalmente, o coração de homens poderosos e os substituía por máquinas de controle.

Foi ele também que impediu a realização do Ritual contido no livro Airequecê Ao, impedindo assim a liberação de monstros da mitologia Tupi-Guarani bem no centro de São Paulo. Mas talvez o caso mais emblemático até o momento tenha sido o do médico Michael Ostrog que havia acabado de se mudar para a cidade de Petrópolis e, sem que nenhuma autoridade suspeitasse, cometeu uma série de assassinatos sangrentos usando o pseudônimo de Jack o Estripador.

Como ele foi capaz de fazer isso? Bem, dizem que toda ideia, filosofia ou poesia nasce de uma interrogação. No entanto, para meu caro amigo Holmes16, isso não é verdade. Para ele, tudo nasce das respostas possíveis dessas infinitas interrogações. Para ele, analisar uma situação e chegar a uma conclusão é que realmente cria algum sentido ou luz, mesmo que temporário, para esse universo estranho, escuro e misterioso no qual ele foi criado.

Leia mais

, , ,

Não somos nada sem a tecnologia.

Não somos nada sem a tecnologia. Na realidade sem a tecnologia você estaria morto em apenas poucos dias.

No entanto, eu devo relembrar um fato muito importante, os seres humanos estão longe de serem as únicas criaturas que utilizam a tecnologia. Em 1871, Charles Darwin escreveu, “Muitas vezes tem sido dito que nenhum animal usa qualquer ferramenta.” Leia mais

, ,

Vivemos entre paredes fluidas.


No século IV a.C. um chinês, que não trabalhava para uma multinacional falava sobre como a estratégia correta poderia conquistar o mundo. 

Sun Tzu abordava que todos os eventos e estratégias deveriam ser abordados em um combate racional. Mas se você não tivesse conhecimento de suas capacidades e das capacidades de teu adversário, em cem batalhas não venceria nenhuma.

Assim, muitos dos grandes conquistadores se utilizaram de suas lições para vencer e conquistar. Napoleão foi um desses grandes que conquistaram uma grande parcela do mundo mas que no final acabou sendo vencido por uma característica fluida que não poderia ser prevista chamada INVERNO.

E ainda hoje, muitos olham para o mundo e acreditam que estão observando um imenso tabuleiro de xadrez com peças que sempre se movem para os mesmos lugares. No entanto, não temos apenas o clima apenas para nos preocupar. Existe um mundo todo que transita do estado analógico para o digital numa velocidade cada vez mais acelerada. Nos levando da cultura verbal para os documentos de papel, dos relatos em filme e das músicas em fita magnética para um mundo dominado pelos bits e assolado por outros bytes errantes.

Esse é o mundo fluido da informação que têm presente em todas as áreas criando uma quebra completa dos paradigmas da próxima revolução, poia agora as armas são conhecidas como hardwares, sistemas online, mobilidade, transmídia, ferramentas de criação e Games.

Mesmo assim, em eras onde contamos as gerações já ultrapassaram as últimas letras do alfabeto, ainda não conseguimos ver o que realmente está acontecendo. Principalmente porque não é possível ver através de paredes fluidas que se solidificam e se torcem a todo o momento.

Pais não entendem seus filhos, professores não sabem mais como ensinar e irmãos de treze anos dizem que suas irmãs de dez pertencem a gerações diferentes. Estes são apenas alguns dos sinais desse admirável mundo novo que parece abarcar tanto as obras de Huxley e Orwell enquanto assistimos ao remake 3D do filme Matrix na conexão de internet que nosso playstation 4 estabeleceu.

Como pandora, só nos resta a esperança de que, um dia, iremos entender o que está acontecendo. E, estudar o porque dos jogos de computador serem os grandes responsáveis pela disseminação da mitologia moderna, é um dos fatores que nos demonstram que cada nova mudança imposta acaba por acelerar nossa capacidade de processar novos pensamentos e idéias permitindo que tudo mude, mas tudo permaneça a mesma coisa.

Observo que é assim, de uma maneira cada vez mais natural, que as crianças tratam a tecnologia. Quem sabe possamos alcançar o mesmo estado “zen” que elas parecem ter quanto a esse assunto. 

Sendo essa capacidade indispensável nos dias de hoje, porque só assim poderemos manipular e entender, ao menos um pouco, as informações que fluem em nosso dia a dia e que invariavelmente, trazem o inverno para nossas estratégias e ações.




E para refletir um pouco mais sobre Huxley e Orwell clique:

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.