Posts

, , ,

Os Poucos & Amaldiçoados. – Um projeto que vale a pena acompanhar!

Estava eu vagando pela imensidão da internet quando esbarrei com a chamada de um novo western pós-apocalíptico. Eu disse.  Opa! Isso me parece muito interessante. E fui olhar o que era principalmente porque sou fã das histórias da Torre Negra, uma das melhores obras de Stephen King que justamente mostra o mundo que passou e um pistoleiro bad ass e seu grupo de desajustados.

O que eu encontrei não só me surpreendeu como me deixou muito animado! Primeiro porque a história estava sendo criado por dois brasileiros, segundo porque era um quadrinho de altíssima qualidade que traz uma algo mais diferente e terceiro porque é uma protagonisma bad ass mulher! Resumindo, a série OS POUCOS & AMALDIÇOADOS fala sobre uma personagem, uma Caçadora de Maldições que como nos bons faroestes, vaga pelo mundo caçando tesouros, lendas, maldições e monstros!

O projeto já conseguiu financiamento no Catarse, duas vezes! E já está se tornando conhecido no mercado lá de fora através do Kickstarter – The Few and Cursed 1.

Esse é um projeto que vale a pena conferir, acompanhar e apoiar! Eu já fiz isso e vou continuar fazendo. Agora, quer saber mais sobre o projeto? Então clique e continue lendo mais detalhes sobre o projeto e seus criadores em uma entrevista exclusiva que fiz com Felipe Cagno! 😉

Leia mais

, ,

Conheça o grupo internacional LITERATVS!

O ChamadoRecentemente fui convidado e aceitei participar de um grupo de escritores chamado Literatvs. Um grupo internacional de escritores lusófonos que tem por missão auxiliar, incentivar e despertar o potencial interior de cada escritor, independente de gênero, auxiliando-o em seu desenvolvimento.

O projeto visa também criar centros de discussões saudáveis, construtivas sobre obras de seus próprios membros, sempre com o espírito de fraternidade, respeitando a liberdade individual.

Ficou interessado? Então clique nos links abaixo e, boa leitura!

Acompanhe nossa página no FACEBOOK.
Veja nossas fotos no INSTAGRAM.
Leia nossos textos no WATTPAD.

 

, ,

Vídeo da Semana – O perigo de uma única história.

ted

Desde o início da década de 1970, no dia 20 de novembro comemora-se o Dia da Consciência Negra. Esse dia é conhecido pela morte do líder Zumbi dos Palmares, em 1695. Ele foi um dos principais personagens históricos que lutou pela libertação dos negros escravizados durante o período colonial no Brasil.

A data é marcada pela intensa programação de eventos e atividades que buscam motivar a discussão sobre a cultura afrobrasileira, a inserção do negro na sociedade a luta pela igualdade racial.

Aproveitando a data e pensando em como nossas vidas e culturas são compostas de muitas histórias sobrepostas, eu gostaria de compartilhar com todos uma palestra realizada no TED com a escritora Chimamanda Adichie.

No vídeo ela conta a história de como ela encontrou sua autêntica voz cultural – e adverte-nos que se ouvimos somente uma única história sobre uma outra pessoa ou país, corremos o risco de gerar grandes mal-entendidos. Leia mais

, , , ,

Leia o primeiro livro do curso Escrevivendo!

Untitled

 

ESCREVIVENDO é um curso promovido pelos escritores veteranos Giulia Moon e W. Tierno. O módulo aconteceu em agosto de 2015 e foi, para todos os participantes, um mês de trabalho árduo, mas também de muita alegria.

Foi divertido, produtivo, recompensador. E agora gostaria de compartilhar o primeiro livro que surgiu do trabalho de todos! 🙂

Quero agradecer aos mentores e todos os escritores que conheci. Foram momentos muito especiais e importantes no caminho da escrita!

Sem mais, convido a todos a ler e compartilhar algumas boas histórias que surgiram naquele um mês inesquecível. BOA LEITURA!

Livro: Escrevivendo Contos – Livro 1

Mais sobre o curso? Clique aqui!

Aguardo comentários! 🙂

, , , , , , ,

Reflexões sobre a inspiração.

macaquinhos2

A expressão significa estar em constante ebulição, em permanente processo de criação.

Desde pequeno eu sempre tive muitas idéias. Para algumas pessoas, eu era um garoto inspirado, cheio de idéias. Para outros, eu sofria de um excesso de imaginação e era do tipo “Ai! Cuidado que aquele menino é hiperativo”. 😛

Eu com certeza me diverti muito quando criança porque com a imaginação tudo se transformava em algo fantástico e estranho mas, acho que dei muito trabalho para meus pais também. Hehe!

Hoje em dia, quando penso nas inúmeras aventuras que vivenciei através dos livros e brincadeiras de infância, eu concordo que a melhor expressão que poderia me definir é aquela usada por Ziraldo no seu livro sobre o Menino Maluquinho. Eu sempre tive muitos “macaquinhos no sótão”.

Ou seja, dentro da minha cabeça, eu sempre tive muitas idéias e personagens que faziam o que queriam, do jeito que queriam, sem que eu tivesse muito controle sobre eles.

Atualmente, trabalhando com a área de criação e dedicando bastante tempo para desenvolver meus textos, muitas vezes eu paro e fico relembrando todas essas idéias e pensando sobre a inspiração e principalmente, porque nem sempre uma boa ideia significa desenvolver uma boa história?

Esse texto é apenas uma parte dessa reflexão e surgiu depois de uma conversa que tive com alguns escritores que estão participando do NaNoWriMo 2015 onde apresento quatro pontos que envolvem o dinâmico processo da inspiração.

Leia mais

, , ,

Cantilena da Sniper


No meu livro de ficção científica “Mundo Zumbi”  eu apresento uma Sniper chamada Tabita. Uma personagem que representa, pelo menos pra mim, a personificação do que seria um atirador de elite, ela consegue atingir um alvo a centenas de metros usando seu rifle e sempre escolhe o lugar mais alto para assim eliminar o máximo de inimigos a distância. Além disso ela é pequena, silenciosa e misteriosa, tem uma acuidade visual poderosa e já sobreviveu a muitos desafios que fariam a maioria dos marmanjos chorarem. Leia mais

, , , , , ,

Contos de Fadas não são histórias infantis.

1. Contos de Fadas não são brincadeira.

lobo mau

Lobo Mau?

A origem dos contos de fada nunca foi uma brincadeira de criança porque as tramas criadas pelos camponeses envolviam muitas vezes cenas de sexo, violência e fome.

Os detalhes violentos e libidinosos das histórias que povoavam aquela época foram criados e passados de geração para geração por trabalhadores analfabetos, que se sentavam à noite em volta de fogueiras para contar histórias. Nestas reuniões, ou veillées como era chamado pelos franceses, as mulheres narravam seus casos enquanto fiavam e teciam, o que originou expressões como “tecer uma trama” e “costurar uma história”.  Enquanto isso, os homens consertavam suas ferramentas ou quebravam nozes sem descanso pois, aquele era o universo dos camponeses franceses pré-Revolução, nos séculos 17 e 18. Leia mais

,

Nunca pare de escrever…

20151011_173611

Deixe a letra correr. Deixe a imaginação fluir.

Pode parecer que a vida nunca vai parar. Você pode agora, até se sentir o imortal.

Mas, até mesmo as idéias e as lembranças um dia morrem.

Por isso.

Deixe a letra correr. Deixe a imaginação fluir…

, , , , , , ,

Nanowrimo 2015. E lá vamos nós de novo!

nanowrimo

Ano passado, foi a primeira vez que eu aceitei o desafio do NaNoWriMo. Pra quem não sabe, a sigla significa National Novel Writing Month e é uma abordagem divertida de escrita criativa da ong Office of Letters and Light apoiada pelo sindicato de escritores dos Estados Unidos .

Basicamente no 01 de novembro, os participantes devem começar a trabalhar em direção ao objetivo de escrever um romance de 50.000 palavras até o dia 30 de novembro. E para mim é um projeto extremamente pessoal que abastece o autor com o entusiasmo, a determinação e principalmente um prazo de entrega.

No ano passado eu aceitei o desafio e acabei escrevendo 52.000 palavras que depois de revisadas fecharam mais de 60.000 palavras! 🙂  Leia mais

, , , , ,

Anunciada a Terceira edição do Concurso Hydra de Literatura Fantástica Brasileira!

banner_hydra3

A revista norte-americana Orson Scott Card’s Intergalactic Medicine Show (IGMS) e os websites brasileiros A Bandeira do Elefante e da Arara e Universo Insônia se uniram mais uma vez para levar o melhor da ficção especulativa brasileira para os leitores de língua inglesa do mundo inteiro, através da terceira edição do Concurso Hydra de Literatura Fantástica Brasileira. Leia mais