,

Por um pouco mais de consciência…

tribo

Li uma vez que um antropólogo fez uma brincadeira com as crianças de uma tribo africana.

Ele colocou um cesto cheio de frutas junto a uma árvore e disse para as crianças que a primeira que chegasse na árvore ganharia todas as frutas.

Dando o sinal, todas as crianças saíram correndo ao mesmo tempo. Então sentaram-se juntas para aproveitar da recompensa.

Quando o antropólogo perguntou porque eles haviam agido desta forma, sabendo que um deles poderia ter todos os frutos para si, eles responderam:

“Ubuntu. Como um de nós pode ser feliz se todos os outros estiverem tristes?” 

UBUNTU na cultura Xhosa significa: “Eu sou porque nós somos”. Bonito não é?

haters

Infelizmente falta um “pouco” mais dessa consciência tribal em nossos modernos grupos online e offline.

Estes mesmos grupos que facilmente e sem coração escolhem e apontam, julgam e matam sem ao menos tentar um caminho que leve a uma solução melhor.

E antes que falem, não sou comunista ou capitalista. Apenas reconheço a nossa incapacidade de sobreviver como espécie em um futuro próximo.

Um futuro assustador que pode ser representado pela falta de água, petróleo e meios fundamentais que possam sustentar nosso meio de vida industrial moderno.end

Como um exercício para testar a minha observação, eu proponho um teste simples.

Assista o filme “A estrada” (The Road) de 2009, sob a direção de John Hillcoat e roteiro de Joe Penhall e responda três perguntas para você mesmo.

estrada

 

1. Até onde você iria para defender aquilo que acredita?

2. Até onde você iria para se salvar?

3. E por fim, até onde iria para salvar aqueles que ama?

 

A reflexão do que é certo ou errado é de cada um. O problema aqui é pensar que não precisamos de um Apocalipse, como aquele apresentado no filme, para liberar quem realmente somos no mundo.

Por no fim, basta apenas um post, ou uma breve e pequena opinião escrita em qualquer lugar da Internet…

2013-01-30-WolfSheep1

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!