, , , ,

Por que devemos respeitar as histórias de Ficção Científica?

Prof. Isaac Asimov

Prof. Isaac Asimov

Segundo o professor Isaac Asimov, um dos passatempos prediletos dos entusiastas em ficção científica consiste em procurar definir exatamente o que ela é e como, por exemplo, deve ser distinguida da fantasia. Pensando nisso e seguindo os passos de um dos meus escritores favoritos, decidi participar desse jogo.

Restos de uma nave espacial encontrada em Deneb 4

Destroços encontrados em Deneb 4

Para mim, a ficção científica é um estilo literário que discute situações sociais, avanços ou atrasos, que sejam derivados mediante o uso de uma determinada tecnologia tais como um astronauta que precisa usar de seu conhecimento para sobreviver sozinho em um planeta alienígena como acontece no livro “Perdido em Marte”.

Pode ser também a história de uma estação espacial que serve de ponto de encontro, comercial e político, entre a raça humana e diferentes raças alienígenas tal como na Série Babylon 5 ou mesmo em situações em que a ciência transforma a humanidade em um império tecnológico de imenso poder como acontece nos livros de Perry Rhodan.

Em todos esses casos, admite-se uma interpretação de como a sociedade humana pode ser influenciada e transformada a partir da ciência mesmo que para isso estejam presentes situações extremas como naves mais velozes que a velocidade da luz, deslocamento entre dimensões ou mesmo viagem temporal.

shapeimage_1Muitos autores consideram que a ficção científica começou depois de 1800 com o advento da Revolução Industrial e que Frankenstein, publicado em 1808 tenha sido a primeira história de ficção científica  

Em todos os casos, a ficção científica difere da fantasia que apresenta ambientes e situações impossíveis de serem explicadas por alguma base cientifica, inclusive com a utilização de mitos, lendas ou mesmo lugares imaginários como por exemplo a Terra Média de J.R.R.Tolkien ou mesmo animais falantes e questões sobrenaturais.

tardis2

TARDIS, uma máquina muito peculiar

É claro que podemos citar grandes exemplos de séries ou livros que reúnem componentes dos dois estilos e que atualmente recebe o nome de Ficção especulativa . A série britânica
Dr. Who produzida e transmitida pela BBC desde 1963 é um excelente exemplo de como elementos da ficção científica e da fantasia podem andar juntos, criando assim universos imaginários muito diferentes.

Holmes16

Holmes16

O estilo Steampunk  que ganhou fama no final dos 80 por exemplo trata de obras ambientadas no passado, no qual os paradigmas tecnológicos modernos ocorreram mais cedo do que na história real (ou em um universo com características similares), mas foram obtidos por meio da ciência disponível naquela época – como, por exemplo, computadores de madeira e aviões movidos a vapor. Deixo como exemplo  o conto “A Origem de Holmes 16” que brinca com um personagem artificial criado a partir da mistura de um golem, uma criatura mística da mitologia Judaica, e um computador de Babbage.

Agora voltando a questão inicial. Devemos respeitar as histórias de Ficção Científica porque elas representam o reflexo  e a análise do que nossa sociedade pode se tornar um dia. Principalmente porque a ficção científica, seja na literatura, no cinema ou nos jogos, tem a capacidade de extrapolar e libertar a nossa visão de futuro, demonstrando o que poderia acontecer em um futuro utópico ou distópico dependendo do nosso uso da tecnologia. E é essa reflexão que pode fazer a diferença.

'Enterprise The Original Series At Warp' By SaganDigitalArt Utopia consiste em uma tradução dos termos gregos “lugar nenhum” e “bom lugar” e  significa a criação de um mundo ideal, fantástico, tão perfeito que não necessariamente existe ou existirá na realidade. Podemos citar como exemplo o universo das séries de TV e dos filmes de Jornada nas Estrelas (Star Trek) que apresenta um futuro onde a tecnologia possibilitou que a humanidade segui-se demandas mais nobres pois a tecnologia é capaz de criar objetos a partir de seus componentes básicos ou mesmo de teleportar pessoas a enormes distâncias.

Abaixo podemos ver como exemplo um vídeo que mostra diversas cenas da evolução da tecnologia até chegarmos a explorar o espaço com o uso de tecnologia de dobra espacial.

terminator-5-sarah-connor-actress

Exterminador

Distopia, é o contrário desse “bom lugar” e representa uma sociedade completamente destruída e corroída por causa de alguma coisa que deu errado na tecnologia e pela ação ou falta de ação humana, normalmente causada por causa de nosso comportamento ou ignorância.

Um bom exemplo de um futuro distópico é o universo do Exterminador do Futuro onde máquinas criadas pelo ser humano adquirem consciência e decidem apagar a existência da humanidade. Veja abaixo a cena épica da batalha das máquinas contra a humanidade.

Refletindo então. Para você, qual vai ser o futuro da humanidade?
Será que através da reflexão oferecida pela Ficção Científica criaremos um universo Utópico ou estamos fadados a viver um futuro Distópico?

E para saber mais sobre como a tecnologia é essencial para nossa sobrevivência leia o artigo: “Não somos nada sem tecnologia”.

Eu em particular sou um otimista, sendo assim, desejo a todos um ótimo futuro! 😉

 

Universo Utópico – STAR TREK: Enterprise


Universo Distópico – O Exterminador do Futuro: A Guerra das Máquinas

 

Gostou desse artigo? Então acesse também:

Porque devemos ler histórias de Fantasia
1 responder
  1. Dominic
    Dominic says:

    ainda nao perdi a esperança na humanidade, portanto tanto a ficção cientifica quanto o pensamento UTÓPICO devem fazzer parte dela… quanto ao exterminador do futuro: “nada que um bom virus não resolva” (pensamento positivo, garoto enxaqueca)

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!