E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?
– Carlos Drummond de Andrade

Poesia

Uma das sete artes tradicionais, pela qual a linguagem humana é utilizada com fins estéticos, ou seja, ela retrata algo em que tudo pode acontecer dependendo da imaginação do autor como a do leitor. A poesia compreende aspectos metafísicos e da possibilidade desses elementos transcenderem ao mundo de fato. Enfim, é a arte de poetizar que nos permite exprimir aquilo que está dentro de nós. E aqui eu posso citar o fantástico Willian Blake ou Carlos Drummond de Andrade.

Posts

Encontre sua própria voz.

10/03/2017/por Juliano Alves

Para refletir…

16/06/2016/por Juliano Alves

Preso, apenas com uma estática na garganta.

22/01/2016/por Juliano Alves

Rachaduras / Cracks

02/01/2016/por Juliano Alves

Porque escrevo?

23/12/2015/por Juliano Alves

Teclas

03/09/2015/por Juliano Alves

Nada a declarar…

30/07/2015/por Juliano Alves

Por um pouco mais de consciência…

07/07/2015/por Juliano Alves

O olhar de minha janela…

26/06/2015/por Juliano Alves

Olhando muito ao longe…

17/06/2015/por Juliano Alves

Quando uma rima se acaba…

22/05/2015/por Juliano Alves

Viver

19/04/2015/por Juliano Alves

Se não houver vento, reme!

15/04/2015/por Juliano Alves

Precisamos saber escutar.

08/04/2015/por Juliano Alves

Tártaro privado

26/03/2015/por Juliano Alves

Ficção Científica, Fantasia e Poesia. Qual a relação?

24/03/2015/por Juliano Alves

Homem errático

08/02/2015/por Juliano Alves

Só nos resta um olhar.

29/01/2015/por Juliano Alves

Aprenda com os exemplos.

15/01/2015/por Juliano Alves

Giz para o coração.

06/01/2015/por Juliano Alves

O balanço.

31/12/2014/por Juliano Alves

Shodô

25/12/2014/por Juliano Alves

Todos vestem máscaras.

20/12/2014/por Juliano Alves

Infinitas Portas

02/12/2014/por Juliano Alves

Que comida você oferece?

31/10/2014/por Juliano Alves

Balada de um corpo seco…

09/09/2014/por Juliano Alves

O dia em que entrevistei uma estátua…

15/08/2014/por Juliano Alves

A Serpente

09/07/2014/por Juliano Alves

Desenhamos nossas vidas…

07/07/2014/por Juliano Alves

No final do caminho.

27/05/2014/por Juliano Alves

Reflexões…

11/05/2014/por Juliano Alves

TEMPO

08/04/2014/por Juliano Alves

Calçada

21/03/2014/por Juliano Alves

Homenagem no dia Internacional da Mulher. Só porque sou fã…

07/03/2014/por Juliano Alves

Assim falou Gandhi, não Zarathustra. A pobreza é a pior forma de violência.

11/09/2013/por Juliano Alves

Sabedoria das calçadas…

03/07/2013/por Juliano Alves

Para 2013, nada…

03/01/2013/por Juliano Alves

Sabedoria das calçadas…

21/03/2010/por Juliano Alves

Borboletas

08/08/2006/por Juliano Alves

Luto

08/08/2006/por Juliano Alves
Load more