,

No final do caminho.

A morte me olha com órbitas vazias
E de sua boca escuto um canto silencioso
Ele recita sobre meu futuro e minha dor
Relembrando sempre que tenho de viver a breve felicidade.

A morte me encontra com roupas fúnebres
E de suas mãos descarnadas ela entrega meu destino
E enquanto luto a cada passo
Ela sempre está ao meu lado.

A morte estende suas mãos até mim
E de seus dedos posso ver meus inimigos
A angústia, o desespero, e o medo
Enquanto ela canta em meus ouvidos o fim da minha vida.

Enfim, a morte se afasta de mim e apenas observa
É chegado o momento da minha última dança
Pois este é o momento da escolha e do poder

E ela aguarda a descida do morro
Pois hoje eu caminharei ao seu lado…

...

Poesia inspirada pelo escritor
e mestre Neil Gaiman.


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!