, , , ,

Isaac Asimov, um dos maiores escritores de Ficção Científica de todos os tempos.

Fui impelido a criar esse artigo porque recentemente saiu a notícia que Jonathan Nolan, o irmão do diretor Christopher Nolan e roteirista do filme Interestelar, está desenvolvendo para a HBO uma adaptação da trilogia literária de ficção científica Fundação criada pelo grande escritor Isaac Asimov.

A ficção científica sempre foi um gênero capaz de dividir opiniões. Para os difamadores, são apenas histórias idiotas que representam situações impossíveis para a humanidade, algo como homens voadores com capacetes engraçados ou monstros de Vênus que tem cara de barata.

Já para os apaixonados, o estilo cria a oportunidade de reflexão e revela a real capacidade da humanidade, que é de criar através da tecnologia um futuro maior que nos levará para além das estrelas.

Os Filmes B também merecem seu respeito! 🙂

 

Como definitivamente eu sou um apaixonado pelo tema, devo comentar que fiquei emocionado pela notícia da produção da série Fundação.  E a culpa é exatamente porque foram os livros escritos por Isaac Asimov, que me abriram os olhos para as maravilhas da ciência e do espaço quando eu era bem jovem e adorava vasculhar os sebos à procura dos livros de bolso da série Perry Rhodan.

Lembro-me bem. Foi durante uma dessas andanças em que encontrei uma edição antiga e surrada do livro Sonhos de Robô, escrito em 1986. Eu tinha uns 10 anos na época e foi naquele momento que minha mente foi inundada por 20 contos incríveis, histórias que falavam sobre supercomputadores, robôs sencientes e viagens espaciais.

Foi a partir de Isaac Asimov que eu acabei conhecendo Arthur C. Clarke e Robert Heinlein, outros nomes lendários da ficção especulativa e fantástica. Nomes que até hoje são conhecidos como os mestres da Ficção Científica, e que devem ser relembrados e estudados por sua grande capacidade de contar histórias.

Mas até hoje o professor Asimov ainda continua sendo o meu favorito.

E porque devo ficar entusiasmado com isso?

Vou citar algumas razões de porque você deve ficar entusiasmado em saber mais sobre essa série e sobre o escritor:

1. A série Fundação é um dos mais importantes trabalhos da área.
asimov2A série é considerada um dos trabalhos mais importantes da ficção científica moderna e descreve em detalhes a história de um futuro distante e de como o destino de seus habitantes é influenciado por uma instituição chamada Fundação Enciclopédica.

A trilogia narra a história de Hari Seldon, um estudioso que inventou a ciência da “psico-história”, uma ciência capaz de predizer matematicamente quais serão as ações futuras da sociedade.

Através disso Seldon descobre que a atual forma de governo galáctico vai entrar em colapso em mil anos, e  que a humanidade vai mergulhar numa era de trevas, na qual todo o conhecimento vai ser perdido, levando outros 40 mil anos para que a civilização se recuperasse.

Entretanto, Seldon descobre que se uma intervenção for realizada no momento certo, esse período de recuperação poderia ser reduzido drasticamente para mil anos.

Por causa disso ele começa a criar a Enciclopédia Galática, que conteria todos os conhecimentos da raça humana, e que reunidos em um só lugar, facilitaria a recuperação da civilização humana.

2. Além da Fundação ele escreveu uma quantidade imensa de bons livros:

books asimovAlguns autores são conhecidos por causa de poucos livros. Asimov, ao contrário, foi um dos mais prolíficos escritores de todos os tempos, tendo escrito ou editado um número estimado de 515 livros, além de centenas de contos.

Sua obra mais famosa é a série da Fundação, também conhecida como Trilogia da Fundação, que conta a história de um grande Império Galáctico e que também tem referência com sua outra grande série que fala sobre robôs positrônicos.

Mas além disso ele também escreveu obras de mistério e fantasia, assim como uma grande quantidade de livros de não-ficção. Resumindo, ele escreveu seu primeiro romance The Stars, Like Dust em 1951 e sua última obra foi publicada em 1992, o que significa que ele teve em média, mais de 12 livros por ano!

3. Recebeu inúmeros reconhecimentos!

É claro que podemos citar outros grandes nomes da ficção científica, e além disso, alguns podem sugerir que quantidade não é tão importante quanto a qualidade.

Digo isso porque muitos comentam que as histórias de Asimov são por demais simples e funcionais. Como resposta a isso precisamos considerar que ele recebeu inúmeros reconhecimentos por seu trabalho.

Entre estes vale citar que ele recebeu um Hugo Award de Melhor Novela pelo livro The Gods Themselves (Os Próprios Deuses de 1972) e um Hugo Award de livro de não-ficção pelo livro  for I. Asimov: A Memoir (Eu. Asimov de 1979).

Além do mais, de acordo com o Índice UNESCO Translation, ele é o autor de sci-fi mais traduzido do mundo.

4. Diversos livros falam sobre ciência “verdadeira”:

Considerando a imensa quantidade de livros, não é nenhuma surpresa saber que ele escreveu muito mais do que apenas livros de ficção científica.

Na realidade ele escreveu diversos livros de ciência. A maioria de seus livros mais populares explicam conceitos científicos de uma forma histórica, voltando no tempo o mais longe possível, quando a ciência em questão estava nos primeiros estágios.

Alguns exemplos incluem, “Guide to Science”, os três volumes de “Understanding Physics” e a “Chronology of Science and Discovery”, além de diversos trabalhos sobre Astronomia, Matemática, a Bíblia, escritos de William Shakespeare e Química.

5. Suas palavras e conceitos de ficção científica se tornaram realidade!

Adoro essa capa. Parabéns editora Aleph! 🙂

O professor Asimov era doutor PhD em Bioquímica pela Universidade de Columbia. Por causa disso, todos os seus livros de ficção científica traziam uma base muito embasada.

Posso citar que além de criar as suas famosas Três Leis da Robótica ele também foi responsável pela criação das palavras positrônico (uma tecnologia totalmente ficcional), psico-história (que também é usado como um estudo sobre as motivações históricas) e robótica.

Apresentadas no livro Eu, Robô, as 3 Leis da Robótica foram criadas, como condição de coexistência dos robôs com os seres humanos, como prevenção de qualquer perigo que a inteligência artificial pudesse representar à humanidade. São elas:

1ª lei: Um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano sofra algum mal.
2ª lei: Um robô deve obedecer às ordens que lhe sejam dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens contrariem a Primeira Lei.
3ª lei: Um robô deve proteger sua própria existência, desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira e Segunda Leis.

Mais tarde, no livro Os Robôs do Amanhecer, o robô Daneel cria uma quarta lei, a Lei Zero:

Lei Zero: Um robô não pode fazer mal à humanidade e nem, por inação, permitir que ela sofra algum mal.

Asimov também foi visionário quando escreveu sobre a existência de uma “Biblioteca Global”, que se tornaria a Internet. Além disso ele fez uma série de previsões acerca do mundo 50 anos no futuro, isto é, em 2014.

Embora não utilizasse os mesmos termos de hoje ele previu a existência dos microondas em nossas cozinhas, da fibra ótica, da internet, dos microchips, das TVs de tela plana e até de pessoas sofrendo com depressão.

Infelizmente ele errou, sobre os carros voadores e usinas nucleares de fusão atômica, pelo menos ainda. 😛

6. Por fim, seu nome vive entre as estrelas:

Por último, mas não menos importante, ele é um escritor de ficção científica que já foi muito honrado pela comunidade científica. Por exemplo, mesmo depois de sua morte o seu nome foi usado para batizar uma cratera em Marte, e um asteróide.

 

Selo2Para finalizar, eu dedico com todas as honras o Selo de Criador de Mundos para a obra de Isaac Asimov! Para quem não sabe, o selo criador de mundos é um reconhecimento especial do site para conteúdos que merecer ser lidos, revisados e usados como inspiração.

E se você ainda não conhece, baixe da Internet um dos seus contos ou compre um livro. Comece a ler Asimov hoje e prepare-se para a série.

Agradeço a todos e fico no aguardo de suas críticas e comentários! 🙂 

 

2 respostas
  1. RCarlac
    RCarlac says:

    a notícia me divide, Por um lado fico extasiada, (lógico) adaptar Fundação! sensacional,merece e é uma aposta desafiadora, porém o Ceticismo ainda me bate… não sei se vai funcionar e principalmente se essa notícia é de fato verdadeira,já que tem um certo tempo que esses ”bochichos” correm na internet.

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!