, , ,

Infinita diversidade em Infinitas combinações.

Mr. Spock

Mr. Spock, Kirk e Dr. McCoy

A morte um dia chega para todos. E a lógica por trás dessa afirmação é apenas o princípio da sabedoria, e não o seu fim. Então, devemos nos debruçar diante dessa inexorável realidade para refletir e aproveitar bem cada momento que passamos nesse pequeno planeta do sistema solar, localizado em um canto esquecido da Via Láctea.

Hoje em especial, foi para mim um momento de reflexão pois na data estelar -307842.5644977169 morreu o ator Leonard Simon Nimoy, mais conhecido como o meio humano, meio vulcano Sr. Spock, primeiro oficial da nave USS Enterprise da série Jornada nas Estrelas que passou, pela primeira vez, entre 1966 a 1969. Ele também dirigiu os filmes Star Trek III: À Procura de Spock, de 1984, e Star Trek IV: A Volta para Casa, de 1986.

“Estou muito orgulhoso de ter sido chamado para esse show”, escreveu ele em 1975. “Eu senti que o personagem lida com questões da moralidade e perguntas filosóficas de uma forma que muitos de nós desejaria que fosse parte da realidade de nossas vidas”.

Nimoy nasceu em Boston no dia 26 de março de 1931 e faleceu em Los Angeles no dia 27 de fevereiro de 2015 aos 83 anos. Ele foi ator, cineasta, poeta, pintor e fotógrafo mas foi através da série Star Trek que ele personificou o ser de raciocínio lógico que sempre controlava suas emoções fechando assim o trio formado também por Kirk (William Shatner) e Dr. McCoy (DeForest Kelley).

Entre seus trabalhos podemos citar os seguintes:

– Em 1986, ele dublou “Galvatron” em The Transformers: The Movie.

– Em 2005 ele fez  a narração do jogo Civilization IV.

– Ele atuou na série de TV Fringe da Fox (2008 – 2013) interpretando o Dr. “William Bell”.

– Retornou como Spock durante a nova versão da saga dirigida por J.J. Abrams. O filme “Star Trek” de 2009.

– E em 2011 ele dublou o autobot “Sentinel Prime”, mentor e antecessor de “Optimus Prime” durante o filme Transformers: Dark of the Moon.

 

Adeus Leonard Nimoy!

Adeus Leonard Nimoy!

O seu último tweet ele escreveu. “A vida é como um jardim. Momentos perfeitos podem ser apreciados, mas não preservados, exceto na memória”.

Sendo assim, continuarei relembrando com carinho desse ator que me despertou, quando eu tinha 10 anos, a curiosidade sobre a exploração espacial e a existência de vida alienígena.

Enfim, finalizo esse texto com a cena do filme Star Trek II: A Ira de Khan (1982) que mostra a morte e o enterro do personagem Spock. A mesma cena dublada que assisti tantas vezes quando criança e que até hoje me faz refletir sobre a frase “As necessidades de muitos sobrepõem-se às necessidades de poucos… Ou a de um só”.

 

Descanse em paz Leonard Nimoy. Vida Longa e Próspera Sr. Spock! 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Comente aqui suas impressões!